top of page

África na Antiguidade. Bantos poderosos guerreiros do ferro.

Atualizado: 9 de mai. de 2019



Há um entendimento comum, que a África antes dos Europeus, era uma terra onde poucas civilizações haviam florescido, e que os egípcios e núbios foram os principais povos em importância para tempos diferentes. Na verdade a África tem uma História muito mais rica do que somente a grandiosidade egípcia.

A África é um continente que abrigou os primeiros seres humanos, portanto, é impossível pensar que as antigas organizações sociais não tivessem nascido por lá. civilizações semi nômades tinham a tarefa de se espalhar pelos continentes, de fato os levou a um grau sofisticado de vida, foram os primeiros a observar a rota de animais migratórios, tecnologia que lhes deu uma dimensão diferente de mundo.

Os territórios ao sul do continente abrigaram grandes nações, esses reinos se favoreceram com a geografia, onde o Rio congo forma uma interrupção da floresta tropical, sem condições para o cultivo de cereais, adaptando sua dieta para inhame e outros vegetais extremamente nutritivos. Nesse contexto surge uma civilização de guerreiros, que detinham o domínio da manufatura do ferro, séculos antes do seu uso sistemático. Nok, é uma cultura criada pelos poderosos Bantos na atual Nigéria durante o II século A.C, e os conhecimentos deles se perpetuam nas sociedades tribais ainda hoje.

Segundo o historiador Colin Mc Evedy, os bantos eram expansionistas e dominadores.

“Os bantos com seu milho e gado, suas armas de ferro, e suas castas guerreiras, eram como os conquistadores do novo mundo, operando em um nível muito diferente dos nativos.” (Atlas da História africana.1985. p34).

Os Bantos foram o equivalente ao império romano na África, conquistava e expandia suas fronteiras sistematicamente pelo sul, somente sendo interrompidos pelos europeus cristão e árabes muçulmanos, ambos em busca de escravos para alimentar os suas ambições no século XV.


180 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page