top of page

A divisão da África pelos Europeus. 1884/1885 - processo de Neocolonização.

Atualizado: 8 de mai. de 2019


O continente africano foi vítima por vários anos da colonização européia durante os séculos XV, XVI e XVII. Mas no século XIX, foi que as sociedades ancestrais foram dizimadas, ou substituídas por porções de colonos europeus.

Este movimento gerou uma instabilidade em todas as regiões africanas, sem distinção de tipos étnicos e bandeiras coloniais, a extração generalizada levou a miséria de povos que antes eram prósperos, e extinguiu várias culturas milenares, ajudando a reescrever a história do continente. Apagando dinastias de Faraós negros da Núbia, e chacinando líderes tribais congoleses por controle de terras mineráveis.

Os Europeus iniciaram esse processo denominado de Neocolonização em novembro de 1884, e finalizaram os tramites em fevereiro de 1885 na cidade de Berlim, Alemanha. Muitos dos líderes europeus que discutiam a divisão do continente, nunca tiveram na África, e subdividiram como se fossem conhecedores do território muitas vezes somente explorados na antiguidade pelos Egípcios. Não sabiam ao certo que tipos de riquezas encontrariam no continente já tão explorado pelos povos do mediterrâneo e oriente próximo.

Os autores Leonel Itaussu A. Mello e Luís César Amad Costa, descrevem um cenário já dominado pelos europeus antes mesmo do acordo de Berlim.

" Apesar de alguns territórios africanos já pertencerem a Europeus antes de 1870, é só a partir desse ano que começa de fato o imperialismo naquele continente. Em 1876, apenas 10,8 % do território africano, estava dominado por povos colonialistas. Em 1900 a porcentagem a porcentagem era 90,4%.
Um dos pioneiros da dominação sobre a África foi o Rei Bélga Leopoldo II, que em 1876 tomou posse de todo o território o Rio Congo." ( Itaussu A. Mello, César Amad Costa. p 207. 1995).

Essa dominação foi mais forte do lado dos Franceses e Ingleses, que de maneiras diferentes extraíram mais do que as riquezas naturais de suas largas porções de terras colonizadas.

Os Franceses tinham um trato mais comercial, e fizeram de suas colônias uma extensão do estado Frances, o que dava uma falsa sensação de pertencimento ao Estado Franceses, porém se tratava de uma forma da França estabelecer o sistema de extração das comunidades do seu domínio político. Já os ingleses seguiram as regras do Reino Unido, dando menos autonomia aos seus territórios, ao contrário dos franceses tiveram que travar algumas batalhas para se estabelecerem em suas porções ao leste do continente, os povos Zulus mantiveram uma batalha de quase 20 anos antes de sucumbirem diante do império inglês.

As outras nações envolvidas no tratado Espanha e Portugal basicamente mantiveram se antigos territórios coloniais, porém os Italianos e Alemães estavam interessados em terras ricas em carvão para moverem suas revoluções industriais tardias.


*Os Reinos Nórdicos e o Império Russo não participaram do tratado de Berlim.


136 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page