top of page

A virada da visualidade na ilustração Editorial

A virada da visualidade na ilustração editorial refere-se ao movimento que ocorreu na ilustração editorial, onde os ilustradores começaram a dar mais importância à estética visual e à experimentação com diferentes técnicas e estilos. Em vez de simplesmente ilustrar uma cena ou personagem de um texto, os ilustradores passaram a criar imagens que eram capazes de contar uma história por si só e que capturavam a essência do texto de uma forma mais sutil e sofisticada.

Essa mudança na visualidade da ilustração editorial foi impulsionada pelo desenvolvimento da tecnologia de impressão, que permitiu que as imagens fossem reproduzidas com maior precisão e qualidade. Além disso, o surgimento de revistas ilustradas e a crescente demanda por ilustrações em publicações como jornais, livros e revistas, também ajudaram a impulsionar essa mudança.

A virada da visualidade na ilustração editorial foi influenciada por diversos movimentos artísticos, como o Art Nouveau, o Expressionismo, o Cubismo e o Surrealismo. Esses movimentos encorajaram os ilustradores a experimentarem com novas técnicas, como a colagem, a sobreposição de imagens, a distorção de formas e a manipulação da cor, resultando em ilustrações mais abstratas e complexas.

Essa mudança na visualidade da ilustração editorial teve um grande impacto na forma como as histórias são contadas e como as ideias são comunicadas. As ilustrações deixaram de ser meramente ilustrativas e passaram a ser uma forma de arte em si mesmas, capazes de transmitir emoções e sensações que complementam ou mesmo substituem as palavras escritas.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page